Alguns setores da economia não sentiram diretamente o impacto do coronavírus. Em um ano de recuperação lenta e na expectativa da redução de casos de Covid-19, o agronegócio brasileiro segue em alta.

Dados divulgados nesta quarta-feira (08/12) pela CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária) revelam que o agronegócio bateu recorde de exportações e movimentou mais de US$ 102 bilhões em 2021. Em comparação com o ano passado, o aumento foi de 18,4%.

Entre os principais produtos exportados estão carne bovina in natura, açúcar de cana, soja em grãos, farelo de soja e carne de frango in natura. Os destinos foram China, Estados Unidos, Japão, União Europeia e Tailândia.

Uma novidade chamou a atenção neste ano: a expansão de vendas externas para o Irã, registrando uma receita de US$ 734 milhões.

Preocupação com a logística

A falta de contêineres e a logística necessária para exportação ao redor do mundo são fatores que impactaram diretamente os custos no Brasil.

Ainda que a perspectiva para o próximo ano seja de safra recorde de grãos, a CNA estima que os custos de produção serão os mais altos da história.

Segundo a Confederação, o surgimento de novas variantes do coronavírus, os gargalos logísticos e o comércio internacional são situações que devem ser monitoradas para que os resultados sejam positivos em 2022.

Assessoria aduaneira e Logística Internacional

Se você tem interesse em começar a exportar carne bovina in natura, açúcar de cana, soja em grãos, farelo de soja e carne de frango in natura ou já trabalha com exportação e precisa de uma assessoria aduaneira especializada em exportação, conte com a Broker Comex.

Somos especialistas em operações de exportação de alimentos e temos soluções personalizadas para apresentar à sua empresa.

Confira aqui alguns serviços prestados pela Broker Comex.